GUP! Desenvolvimento

SERÁ QUE ELE MERECE O AUMENTO SALARIAL?

Uma queixa comum de Gerentes e Diretores é a dificuldade que possuem para aceitar ou negar pedidos de aumento salarial das equipes, pois não conseguem saber se o colaborador que está solicitando realmente merece o aumento, tem dúvidas sobre quais serão os impactos desse pedido na motivação do restante do time, no orçamento da empresa e no caso de dizer não, não sabem como argumentar para não desmotivar aquele profissional.

 

Isso acontece em empresas que não possuem estruturas de Cargos & Salários definidas, pois a tabela salarial funciona como um norte de qual o menor salário compatível com aquela função e qual o seu limite superior também.

 

Complementando, um outro importante motivo é a empresa não ter metodologias para medir a performance individual dos colaboradores, baseados em critérios claros e conectados com a estratégia do negócio. É sobre esse ponto que queremos discutir no artigo de hoje.

 

A gestão de performance precisa estar conectada com as estratégias do negócio, então o primeiro ponto crucial é a Diretoria ter a clareza de aonde a empresa está hoje, aonde ela deverá chegar em um determinado período de tempo e como ela pretende percorrer esse caminho, tanto em relação as tarefas específicas como os comportamentos e atitudes que todos devem adotar nessa trajetória (valores).

 

Uma vez que existe essa clareza, é importante conectar todos os colaboradores e mensurar se eles estão atendendo ou não as necessidades da empresa, desdobrando as metas da empresa para cada colaborador, mensurando os seus resultados, aplicando ferramentas para medir a aderência do potencial comportamental do colaborador com as necessidades da vaga e implantando processos de avaliação de desempenho para que cada colaborador seja avaliado por diversas fontes e tenha a oportunidade de definir com o seu gestor os pontos de desenvolvimento que se comprometerá nos próximos meses, afinal todo mundo pode melhorar sempre.

 

Com base nesses dados, é muito mais simples e efetivo para o líder responder aos pedidos de aumento salarial mas principalmente gerir estrategicamente a sua equipe, atuando de forma proativa ao invés de reativa. Todo mundo ganha!

 

Carol Freitas – GUP! Desenvolvimento l gestão de performance sustentável