GUP! Desenvolvimento

O QUE É UM PDI – PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL?

Plano de Desenvolvimento Individual, ou também conhecido como PDI é um planejamento realizado em conjunto pelo líder e liderado para ambos terem clareza dos pontos e competências que esse liderado deverá aprimorar no curto, médio e longo prazo.

É uma ferramenta muito poderosa para o aumento da performance da empresa ao estimular que todos colaboradores estejam dedicados em ações que são boas para eles mesmos e conectadas ao planejamento estratégico da empresa.

A implementação do PDI deve estar interligada com alguma ferramenta complementar de gestão de performance que permita levantar os dados para análise do momento atual do colaborador (ponto A), definição dos objetivos que devem ser alcançados (ponto B) e a descrição de como esse caminho entre o ponto A e o ponto B deverá ser percorrido.

Um exemplo de ferramenta complementar é a Avaliação de Desempenho que visa identificar se o colaborador trabalhou no último período conforme as expectativas da empresa, ou seja, se no dia-a-dia as suas ações foram coerentes com os valores da empresa e se apresentou as competências técnicas e comportamentais necessárias para o desempenho da sua função.

A Avaliação de Desempenho sem a definição do PDI fica fraca e incompleta pois esse ritual é baseado apenas no passado.

Quando o líder e o liderado analisam os resultados da Avaliação de Desempenho e conversam sobre as expectativas futuras da empresa e do próprio colaborador, ambos são capazes de identificar quais ações devem ser aprimoradas e definirem metas de desenvolvimento. Dessa forma o processo fica completo pois o passado é utilizado como ponto inicial mas o foco está no futuro e no desenvolvimento constante.

Existem alguns pontos cruciais para que um PDI seja efetivo:
1. Conversa entre líder e liderado para alinhamento das expectativas futuras

2. Metas de desenvolvimento claras e específicas, ou seja, o quê deve ser desenvolvido, qual a sua relevância, qual a situação atual, quais resultados são esperados, data de início e data final

3. Essas metas não podem ser muito fáceis a ponto que não estimulem o profissional e nem tão difíceis que geram estresse ou a falta de vontade de fazer pois ele acredita que será impossível realiza-las

4. Acompanhamento periódico do líder e liderado das metas estabelecidas

Uma vez que felicidade no trabalho também é cada profissional ter a clareza do que deve ser feito e sentir que está se desenvolvendo em pontos importantes para a sua própria vida pessoal, a implementação da ferramenta de PDI é uma grande aliada para conquistar mais felicidade e resultados no trabalho. Todo mundo ganha!

GUP! Desenvolvimento / gestão de performance sustentável