GUP! Desenvolvimento

O CAMINHO PARA UMA EQUIPE AUTOGERENCIÁVEL

Ter uma equipe competente, autônoma e que proporciona aos líderes a tranquilidade de que as atividades serão realizadas é o sonho da maioria dos gestores, mas apesar desse sonho, não são todas as pessoas que estão preparadas para oferecer o devido espaço para os colaboradores desempenharem dessa forma.

 

Contar com uma equipe autogerenciável não significa que a alta direção não precisa exercer o seu papel de ter a clareza de onde a empresa deseja chegar e envolver os demais líderes nesse sonho. Um time independente conduz as suas atividades do dia a dia com excelência e sem a necessidade de cobranças ou microgerenciamento mas deve ser conduzido por um caminho traçado pelo C-Level.

 

Como você pode perceber, mais do que contratar e desenvolver excelentes profissionais é necessário trabalhar a mentalidade das pessoas que possuem o poder na empresa para que todos caminhem nessa direção.

 

Nesse artigo destacamos os principais fatores para construção de equipes autogerenciáveis:

 

CULTURA ORGANIZACIONAL
Cultura é o “jeitão” da empresa, a forma como ela lida com os acontecimentos no dia a dia e para a construção de uma equipe autogerenciável, valores como confiança nas pessoas, comunicação sincera e frequente em todos os níveis da hierarquia e tolerância aos erros devem estar presentes.

 

LIDERANÇA
Não existe cultura forte com uma liderança fraca e que não cumpre o seu papel na organização. A alta direção precisa dirigir a empresa e cuidar dos assuntos mais estratégicos e macros. Os gerentes precisam estar envolvidos nessas estratégias da diretoria e definir planos para que as equipes executem as atividades. Os coordenadores precisam estar atentos a operação para garantir que as atividades estão sendo feitas da maneira correta e mais otimizada possível, e os demais colaboradores precisam ter clareza do que deve ser feito e confiar na empresa para entregarem o seu melhor. Essa confiança inclui poderem dizer que erraram para que juntos resolvam os problemas com a maior agilidade possível.

 

Quando um colaborador não se sente seguro para expor os seus erros não significa que os erros não acontecem. Apenas os gestores não ficam sabendo, podendo ocasionar grandes consequências para a organização.

 

Se qualquer um desses níveis da liderança não realizar as atividades coerentes com o seu papel, toda estrutura é desestabilizada e a empresa não avança como deveria.

 

PESSOA CERTA NO LUGAR CERTO
Com uma cultura adequada para uma equipe autogerenciável e cada nível da liderança cumprindo seu papel, fica muito mais fácil atrair e desenvolver profissionais alinhados a esses objetivos.

 

Existem perfis comportamentais, como por exemplo, perfis de alta dominância e comunicação que sentem-se mais confortáveis e seguros para assumir riscos e resolver problemas sem ter que pedir apoio constantemente aos líderes.

 

Todos os colaboradores precisam receber feedbacks periódicos mas esses dois perfis citados precisam mais ainda, pois uma vez que tomam mais decisões autônomas, precisam ter clareza do que está de acordo com as expectativas da empresa e o que deve ser adaptado.

 

GESTÃO
E por último, mas não menos importante, são as ferramentas e práticas de gestão que garantirão que todas as engrenagens estão rodando como deveriam.

 

Definição e acompanhamento de metas, indicadores de performance, avaliações de desempenho, processos revistos periodicamente são alguns exemplos de ações que devem acontecer.

 

Construir equipes autogerenciáveis é positivo para todos os colaboradores, pois as pessoas gostam de saber o que deve ser feito e serem reconhecidas pelo bom trabalho, além da alta direção não ter que perder tempo com a preocupação de que a operação não está desempenhando como deveria.

 

Como “toda escada se lava de cima para baixo” inicie o quanto antes essa mudança de mentalidade na alta gestão e tenha uma empresa que proporciona felicidade e resultados a todos os envolvidos. Todo mundo ganha!

 

 

GUP! Desenvolvimento l gestão de performance sustentável